Jornal Gazeta Parintins

Menu

Em Parintins, grupos de militantes se reúnem em ato contra a cultura do Fascismo

O ato de protesto irá acontecer com a participação de vários grupos sociais do município.

postado em 24/09/2018
Em Parintins, grupos de militantes se reúnem em ato contra a cultura do Fascismo
Foto: Divulgação

Da Redação

Monique Furtado

 

O grupo de militantes "Parintins Contram Bolsonaro" e outros grupos de movimentos sociais vão as ruas do munícipio de Parintins (distante 369km de Manaus) neste sábado (29) em manifestação ao ato contra a cultura do Fascismo.

 

O objetivo da manifestação é denunciar o fascismo representado na candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) e General Mourão (PSL), e demais questões envolvidas, tais como o cenário político, econômico e social. Além de Parintins, outras 19 capitais brasileiras vão às ruas em protesto.

 

"Nós começamos a pensar em fazer esse ato contra a eleição do Bolsonaro, porque vemos que este não representa somente um retrocesso, não se trata de somente de um medo político. Pois, existem várias questões envolvidas, sejam políticas, sociais ou econômicas para o Brasil", afirma Gabriel Gomes, integrante de grupo de luta há três anos, e é um dos organizadores da ação.

 

IMG_3604_1

Foto: Daniel Brandão

 

Os organizadores do protesto salientam que o grupo começou a ganhar força e consequentemente surgiram as primeiras propostas e adeptos, a partir do evento organizado por um grupo de mulheres denominado "Mulheres contra Bolsonaro" aqui em Parintins. "Nós tivemos um encontro no dia 17, na Praça da Liberdade com cerca de trinta pessoas, onde tivemos a ideia de realizar no dia 29 um manifesto Ato Contra o Fascismo, acompanhando o ato nacional. No momento, algumas assossiações já deram resposta positiva para o nosso grupo, principalmente a comunidade LGBT. Vemos que essa luta não é somente contra o Bolsonaro e sim contra várias ideias, várias atitudes que ele e seu vice vem apresentado", critica Gabriel.

 

Atualmente o grupo se constitui de aproximadamente quinhentas e cinquenta pessoas, mas até o dia do ato pretendem reunir outros grupos para participar do protesto.

Radio Online

Video

Cobertura de Eventos

Publicidade