Jornal Gazeta Parintins

Menu

ENCERRANDO A PROPOSTA DA TEMÁTICA DO BOI-CAPRICHOSO 2018 O BUMBA INICIA SUA APRESENTAÇÃO COM CELEBRAÇÃO A ARTE

postado em 02/07/2018
ENCERRANDO A PROPOSTA DA TEMÁTICA DO BOI-CAPRICHOSO 2018 O BUMBA INICIA SUA APRESENTAÇÃO COM CELEBRAÇÃO A ARTE
Fotos: Antônio Ramos/Daniel Brandão

 

 

O boi Caprichoso encerra o 53º Festival Folclórico de Parintins apresentando que, da tecitura ancestral, tecido de palha e cipó, nasceu o artista de Parintins, forjado nas várzeas da floresta ganhou asas dos deuses antigos e voou longe, levando ao Brasil a herança de nossos antepassados indígenas, negros Bantos, Nagôs e Yorubás, portugueses e espanhóis, japoneses e judeus a força de seus traços culturais.

 

 

IMG_1080

 

 

 

Figura Típica Regional: A CABOCLA ARTESÃ

 

 

Das mãos de muitas caboclas, os fios naturais da floresta, entrelaçam-se ao som de doces canções, ganhando formas, curvas, silhuetas tecidas seguindo uma sabedoria ancestral invisível, carregadas de energia que ao longo das gerações, materializam-se em peças artesanais primorosas que enfeitam as casas, as mesas, transportam alimentos, embalam nossos sonhos, imortalizando o artesanato feito pelas sábias mãos das nossas caboclas artesãs. Alegoria: Makoy Cardoso, Glemberg Castro e equipe.

 

 

IMG_1107_1

 

 

IMG_8897

 

 

IMG_8887

 

 

Do centro da alegoria apareceu sinhazinha da fazenda, Valentina Cid.

 

 

IMG_8941

 

 

Lenda Amazônica: O BOTO ROMANCEIRO (Alegoria de Márcio Gonçalves e equipe)

 

 

IMG_1187

 

 

Nas noites enluaradas de agosto, os amazônidas costumeiramente reúnem-se para divertirem-se nos “bailes dos barracões”, ocasiões festivas onde o espírito de comunhão comunitária é reavivado, as caboclas chegam de diversas partes dos beiradões, com suas coloridas e brejeiras roupas, exalando o inebriante perfume do “Patchouli”, tornando a noite, um prelúdio mágico para a vivência da “mística sedução do boto”.

 

 

IMG_1193

 

 

IMG_9117

 

 

Da Lenda Amazônica surgiu a rainha do Folclore, Brena Dianná, que se despede do item neste festival.

 

 

IMG_9130

 

 

IMG_1202

 

 

IMG_9159_1

 

 

BOITATÁ, COBRA DE FOGO

Módulo: Juarez Lima e equipe

 

 

IMG_1221

 

 

Tudo que se relaciona ao folclore não tem autor, a não ser “o meu velho avô me contou”, “o grande tuxaua me ensinou”, “já dizia aquela anciã”, é um tipo de ensinamento que passa de geração para geração, costurando a sabedoria popular e tornando-a a ciência mais autêntica e mais exata de todos os tempos.

 

 

RITUAL INDIGENA ­– O BOI CAPRICHOSO ENCERRA A NOITE APRESENTANDO O RITUAL DE TRANSCEDÊNCIA MAKURAP

Alegoria: Jucelino Ribeiro e equipe

 

 

 

IMG_1234

 

 

A sabedoria ancestral dos velhos pajés Makurap, dos vales do Guaporé e Rio Branco, no estado de Rondônia, que após inalarem o rapé de angico, ensinam que após a morte, a alma deixa o corpo, e inicia uma épica epopeia rumo a maloca “dowari”, a morada dos mortos.

 

 

IMG_1240

 

 

Radio Online

Video

Cobertura de Eventos

Publicidade