Jornal Gazeta Parintins

Menu

Garantido abre trabalhos 2018 com missa em Ação de Graças

A celebração reuniu diretoria, sócios, itens e artistas que buscam o título do Festival Folclórico deste ano

postado em 12/04/2018
Garantido abre trabalhos 2018 com missa em Ação de Graças
Foto: Denilson Noronha

 

Da Redação

Denilson Noronha

 

Uma missa em Ação de Graças em abertura dos trabalhos do Boi Garantido, aconteceu na manhã de hoje na Cidade Garantido. Diretoria, sócios, itens, artistas e demais segmentos do boi pediram as bênçãos de Deus e de Nossa Senhora do Carmo para o início do “Auto da Resistência Cultural” tema, que o vermelho e branco vai defender nas três noites de festival na arena do Bumbódromo.

 

 

O vice-presidente do Garantido, Messias Albuquerque, que falou em nome do presidente, Fábio Cardoso, ressaltou a alegria e adiantou a união para tornar o Boi vitorioso. “Estamos muito felizes por esse momento e pelo número de pessoas presentes para dizer que o Garantido está harmonioso e forte. A partir de hoje começamos os trabalhos, um tema maravilhoso a ser desenvolvido e temos plena convicção, junto com o presidente Fábio que o Garantido vem imponente e acima de tudo com muita responsabilidade. A partir de agora é um trabalho forte, voltado para um Boi campeão dentro e fora da arena”, destacou Albuquerque.

 

 

A missa foi presidida pelo padre Irley Koide, administrador da paróquia São José Operário que destacou a importância do momento que o Garantido proporcionou aos presentes, pedindo de forma especial proteção aos envolvidos de forma direta nos trabalhos. “É importante agradecer a Deus por tudo o que Ele nos concede, para que possamos realizar um bom trabalho. Que Deus possa proteger todos os trabalhadores, artistas e itens dos bois”, frisou o celebrante.

 

 

O artista Jair Mendes, 75, artista de alegoria, que coordena uma equipe de treze pessoas esteve presente na missa e comentou sobre o momento e garante que ainda não pretende parar de trabalhar no boi. “Esse é o início de todo um projeto, é um momento de aproximação de todos para pedir as bênçãos de são José e Nossa Senhora do Carmo, por isso, só vou parar de trabalhar no boi quanto não tiver mais força”, comentou sorrindo.

 

 

A herdeira de Lindolfo Monteverde, Maria do Carmo Monteverde, 80, faz questão de participar desses momentos que o Garantido realiza, pois para ela, pedir a Proteção divina, é um legado que o pai deixou e fica feliz em ver que tem continuidade dentro da diretoria do boi de coração na testa. “Em primeiro lugar agradeço a Deus por está aqui. Fico muito grata e honrada em participar desse momento de oração e agradecimento que posso dizer é uma tradição que meu pai deixou. É uma lembrança que meu pai foi importante em Parintins. Tenho a maior alegria de participar de uma missa como essa, celebrada na nação vermelha e branca em ação de graças aos trabalhos do boi Garantido”, frisou a filha do fundador.

 

IMG-20180412-WA0020

 

 

 

IMG-20180412-WA0032_1

Radio Online

Video

Cobertura de Eventos

Publicidade