Jornal Gazeta Parintins

Menu

Ifam de Manaus realiza Visita Técnica no Quilombo do Andirá, município de Barreirinha - Am

Prefeitura de Barreirinha viabiliza visita técnica em parceria com IFAM- Campus Zona Leste para a Implantação de Cursos de Agroecologia nas comunidades do Quilombo do Andirá

postado em 10/03/2018
Ifam de Manaus realiza Visita Técnica no Quilombo do Andirá, município de Barreirinha - Am
Ao todo cinco comunidades quilombolas receberam a Visita Técnica. Fotos: Cristóvão Júnior

 

 

Da Equipe Gazeta

 

 

A prefeitura de Barreirinha começou viabilizar parceria de cooperação técnica com o Instituto Federal do Amazonas – IFAM- Campus Zona Leste, em Manaus, desde o mês de janeiro de 2018, com objetivo de implantar o Curso de Agroecologia para as comunidades de Santa Tereza do Matupiri, Boa Fé, Trindade, Ituquara e São Pedro, que compõem o Quilombo do Andirá.

 

 

Depois da reunião o Diretor do IFAM/ZL, professor Aldenir Caetano, o Coordenador do Curso de Agroecologia IFAM/ZL, professor Edmilson Lima, e as servidoras municipais da equipe de projeto, Arleise Araújo, Assistente Social e Carly Anny Barros, Antropóloga, foi possível a realização da visita técnica nas comunidades quilombolas nos dias 02,03 e 04 de março de 2018.

 

 

A equipe técnica do IFAM/ZL foi composta por professor Dr. Cristovão Gomes Plácido Júnior, Professor Dr. Denis da Silva Pereira e o Professor MSc. Edmilson Barbosa Lima (coordenador do curso de agroecologia). Como representantes da gestão municipal, fizeram parte os servidores Olinto Oliveira Neto (Secretário de Produção e Abastecimento- SEMPA), Cleodeonora Baraúna (responsável pelo SENSO ESCOLAR da SEMED), Arleise Araújo (Assistente Social) e Carly Anny Barros (Antropóloga).

 

 

 

IMG-20180310-WA0022

 

 

 

Durante as visitas as comunidades quilombolas, foram feitas as pesquisas socioeconômicas das cinco comunidades e pesquisas das coordenadas geográficas com GPS. Depois da coleta de dados, houveram reunião com os comunitários para proceder a exposição do formato do curso e o modo de funcionamento da parceria entre o IFAM/CZL e a Prefeitura de Barreirinha.

 

 

Na reunião com os comunitários, a equipe do IFAM e da Prefeitura, liderada pelo secretário da SEMPLA, Olinto Neto, houve a oportunidade para ouvir as necessidades da população quilombola. As anotações foram feitas e constarão no relatório que será apresentado pela equipe ao prefeito Glenio Seixas.

 

 

Para o secretário de produção, Olinto Neto, é muito importante unir os conhecimentos tradicionais com novas técnicas. “O curso de agroecologia é uma maneira de unir conhecimentos tradicionais com técnicas que preservam o meio ambiente. Com isso conserva-se a identidade, ao mesmo tempo em que melhora a produção da agricultura familiar e extrativismo. Sem falar da oportunidade de fazer um curso técnico no Instituto Federal sem precisar sair das comunidades do Quilombo do Andirá, que é seu lugar de origem. A gestão do prefeito, Glenio Seixas, e do Vice-prefeito, Luiz Picanço, está muito empenhada em dar apoio às comunidades remanescentes e viabilizar a chegada de políticas públicas, como educação técnica, e meios de melhorar a situação socioeconômica dos quilombolas, dentre outras”, afirmou.

 

 

 Para o prof. Dr. Denis Pereira, o Instituto Federal do Amazonas busca conhecer as diversidades e os processos socioculturais da Amazônia, por meio de diagnóstico das demandas e diagnóstico de compreensão de contexto e realidades socioculturais. “Nós realizamos um trabalho em Barreirinha, dentro uma demanda com os povos quilombolas do Rio Andirá que pleiteiam, após o reconhecimento de suas identidades, a inserção de políticas públicas. E sem dúvida, a educação é uma das condições fundamentais para o empoderamento desses povos. Após o diagnóstico, conseguimos perceber as potencialidades, os trabalhos que eles já desenvolvem no extrativismo, as práticas na agricultura, para podermos pensar nas formações técnicas e formações humanas que nós podemos contribuir”, explicou.

 

 

Já para o prefeito Glenio Seixas, a visita técnica é o inicio de muitas ações que serão feitas como fruto da parceria entre Prefeitura Municipal de Barreirinha e o IFAM/ CZL. “A visita técnica é o primeiro passo para muitas ações futuras. Já estamos buscando a implantação do curso desde outubro do de 2017 e já temos possibilidade, além disso, da implantação de alguns cursos de curta duração para o Quilombo. Nossa gestão está comprometida com a missão de fazer chegar às políticas públicas a esse povo que tanto lutou pelo reconhecimento de seu território e preservação de sua identidade e história. Após essa fase, vamos esperar a parte jurídica da firmação de parceria para continuar as ações”, comentou.

 

 

 

História

 

 

 

O Quilombo do Andirá é a área de remanescentes de quilombo que está com processo de reconhecimento quase finalizado no Amazonas. As comunidades de Boa Fé, Ituquara, São Pedro, Santa Teresa do Matupiri e Trindade são locais ondem residem os descendentes de Benedito Rodrigues da Costa, angolano, escravo fugido que aportou no Amazonas no Século 19, onde moram 558 famílias, totalizando 2.790 pessoas.

 

 

O território quilombola totaliza de 27 mil hectares regularizados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). As terras que abrigam as cinco comunidades ficam ao longo do rio Andirá, em Barreirinha (a 331 quilômetros de Manaus), na região do baixo rio Amazonas. O Quilombo foi reconhecido pela Fundação Palmares, órgão federal ligado ao Ministério da Cultura, pela Portaria Nº 176 publicada no Diário Oficial da União no dia 25 de outubro de 2013.

 

IMG-20180310-WA0008

 

 

 

IMG-20180310-WA0007

Radio Online

Video

Cobertura de Eventos

Publicidade