Jornal Gazeta Parintins

Menu

Estado de exceção

postado em 25/05/2017
Estado de exceção
Luana Medeiros - Foto: Divulgação

 

Eu sei que vou lembrar

O fogo e a fumaça

A cegueira dos bons

O poder e a repressão dos maus

O sangue no rosto do amigo

O garoto do secundário assassinado pelo pai

A multidão e a chuva de spray de pimenta e bala

A farda da Polícia suja de sangue

Os homens da Polícia sujos de sangue à ganhar o pão

O grito seco dos inocentes

As correntes invisíveis da TV

O golpe contra vida

O golpe contra a escola

O golpe contra o estado

O golpe contra o trabalhador

A palavra de ordem a ferir o Direito

A dor, o choro, o desencanto 

A solidão e o temor

Desses tempos de desespero

Nem mesmo a minha poesia é doce

Nem mesmo a minha utopia está salva

Mas eu sei que vou lembrar

Com o coração e a memória, feridos

Eu vou lembrar

Que eu vivi o terror do estado de exceção!

 

* Luana Medeiros, uma jovem BRASILEIRA

Radio Online

Video

Cobertura de Eventos

Publicidade